Tag Archives: viver

Citação
O dia em que eu não der “tchau”

Venho desde pequena desfrutando o máximo dessa mágica chamada vida.

Sabiam que eu não imaginava chegar até aqui?

Em certa fase tive medo do tchau…

Não sabemos nosso destino né!

Alguém lá em cima têm sido muito generoso comigo…

Sabem que eu acho que Ele dá muitas gargalhadas?

Tem horas que imagino Ele batendo a mão na testa a balançando cabeça…

– Desculpaí ta! (Eu digo em pensamento)

A vida é tão engraçada.

Depois que percebi que aqui estamos de passagem, comecei a fazer muito mais.

Não gente, não tô falando de sucesso profissional, mimimi de MBA, tananãs de ser CEO, tralalá de “eu, você, dois filhos e um cachorro”

Tô falando de viver!

E aos colegas que querem tudo o que falei, desculpaí, sou assim mesmo.

Se quiser podem tchau antes da hora.

Quando cito que estou falando de viver (minha visão), entro no mérito: você é a mesma pessoa que se apresenta?

Seja lá onde for, você é pessoa que está em seu curriculum vitae (em latim mesmo, já que é só essas duas palavras que alguns provavelmente conhecem)

Já pensou em sair do comum?

Quando eu não der tchau, tenho certeza que alguns amigos e familiares lembrarão das minhas confidências e prezepadas.

Lembrarão de quase tudo…

Desde o dia que fiquei horas no topo de uma árvore até alguém vir me salvar porque tinha medo de descer e ser devorada pelos cachorros que ali me guardavam, até o dia em que peguei carona na rodovia voltando da rave e sobrevivi.

Alguns poucos lembrarão que já tive depressão, e que ela foi bem escondida por um sorrisão no rosto.

Aqui habita um anjo-da-guarda guerreiro que já pediu aposentadoria por invalidez.

Desculpaí senhor anjo!

Já pensou que louco seria se todos fossem o que está no papel?

Ou aquilo que nossos pais sonham para nós?

Ou aquilo que o 29° amor da sua vida queria que você fosse?

E quando não der tempo de dar tchau?

Quem você queria ter sido?

Pra onde você queria ter ido?

Se você estivesse me ouvindo, a esta hora estaria falando alto.

Sim amigo, acorda!

É com você, não adianta olhar pro lado.

Se você chegou até aqui, é porque ainda dá tempo de mudar.

O que você tem pra contar?

Há tempos deixei de ser cofre e virei baú.

Tenho amigos valiosos guardados em mim, eles têm a chave certa. Não precisam de códigos e sabem onde me encontrar.

O dia que a chave for jogada fora, eles poderão contar os segredos que talvez não tive tempo de compartilhar.

Tem me sobrado tempo…

Tempo pra viver! Eu vivo de trabalho, da dança, das gordices, do meu abençoado chocolate.

E você, vive pra que?

Pra dizer que não tem tempo? Tsc tsc

Sei que você deixou muita coisa pra amanhã e a vida ta corrida.

A crise ta tanta que até bom dia estão economizando.

Pare de medir seu sorriso pela quantidade de likes das fotos, pelo tanto de amigos do whats ou pelos comentários alheios (de pessoas que você ainda nem teve coragem de conhecer)

Vai pro real, se joga!

Não postergue sua felicidade! Não temos tempo pra isso.

Vá, saia do papel!

Corre!

Não sei se vai dar tempo de dar tchau, e se não der…

Seu sorriso contemplará o céu na despedida.

Comece os depósitos no baú, e não to falando de dinheiro.

Você é o que não conta, você é o que ninguém vê!

Faça mais por você!

O dia em que eu não der tchau, amigos…

Façam valer a minha existência. E sorriem!

Porque eu não existi… eu VIVI!

O dia em que eu não der “tchau”

Citação

Vocês que sempre entram aqui já devem ter passado pra ler quem é a pessoinha que aqui vos fala.

Ontem comemorei um ano que terminei meu aviso prévio.

Estou me alimentando bem, meus pais e meu irmão ainda me amam, meu gato tá vivo (e mais gordo que eu), meus amigos continuam ao lado, tenho onde dormir, pago minhas contas , ninguém morreu, o mundo não acabou.

Me demiti. De tudo aquilo que me fazia mal, que me aprisionava, que me fazia torcer o nariz.

Quando digo isso, não critico as experiências profissionais que vivi, que aliás, foram excepcionais e contribuíram demais para o meu crescimento.

Não nasci para regras, sigo apenas alguns regulamentos, porque a vida necessita de disciplina.

Quando disse ADEUS ao emprego fixo, disse OLÁ CRÍTICOS.

Desde que me demiti, há um ano, não teve um dia sequer que levantei da cama e pensei:

“Que saco, tenho que trabalhar”.

Acredito que a partir do momento em que você se liberta das regras impostas pela sociedade, um novo mundo se abre.

Recebi propostas tentadoras de empregos, e disse NÃO.

Eu quero viver.

Sou essa nômade cor de rosa.

Só aceito trabalhos que me deixem feliz, e a partir daí, já não trabalho mais.

Daí em diante estou fazendo o que gosto.

Eu brinco de ser adulta, ainda vejo o mundo com os olhos de uma criança.

Olhando no espelho, vejo uma criança responsável.

Já ouvi que deveria trabalhar como uma mulher de (quase) 30 anos.

E daí eu digo: “E daí? Hahahaha Onde está escrito isso?”

Aprendam: Existem inúmeros manuais, mas nenhum deles foi dado quando você nasceu.

O único manual que sigo a regra é a intuição dos meus pais, que sempre dizem:

“SEJA FELIZ!”

Sucesso profissional pra mim é amar o que se faz, de preferência, de tênis ou havaianas.

Aaah o mar! Trabalhei na praia, em hotel, no campo, na fazenda, sendo acordada pelo bezerro, pelo pavão e pelos sabiás, meus despertadores prediletos.

Eu quero paz, quero sorrisos. Não trabalho não.

Não porque eu não gosto, é porque eu prefiro fazer as pessoas sorrirem, me transformar em Emília, Chiquinha, Coelhinho da Páscoa e depois receber uma gorjeta por isso.

Meu sonho de vida desde criança é vender artesanato na praia.

Ser CEO de uma empresa deve ser legal, mas olha, fazer brinco de pena e colar de semente com o som do mar deve ser espetacular.

Amanhã eu posso mudar de ideia, mas amanhã.

Hoje eu continuo brincando de ser adulta e peço licença a vossa senhoria, que tá na hora do recreio e eu quero brincar de kung fu panda.

Está tudo bem 🙂

emimilia

“Criança vem de cria, criação, criador. Se você tira a criança de você, você tira o criador de dentro de você. E o que é Deus senão o criador do Universo? Se você tira a criança de você, você perde a capacidade de criar o teu próprio universo.”
Márcio Libar – A nobre arte do palhaço.

Nômade Cor-de-Rosa

Citação

Passa, tempo, tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Chega logo, tic-tac
Tic-tac, e vai-te embora
Passa, tempo
Bem depressa
Não atrasa
Não demora

now

Não sei por que, mas nasci com o “gene” da urgência.

É como se o relógio fosse uma bomba… relógio.

O engraçado disso são as histórias que esse ‘gene” me ajudou a hoje poder contar.

Apesar de ter sonhos que não podem ser realizados a curto prazo, tudo que é possível eu gosto de realizar logo.

Existem infinitas músicas que falam sobre o tempo. assim como já vi listas que fazem do estilo:

100 coisas que você deve fazer antes de “casar”, “ter filhos”, “morrer” e etc.

Sabe o que eu te digo?

A minha lista está completa!

Mas eu só tenho 26 anos…

Como disse no princípio da história, meu relógio é uma bomba…

Que não me assusta mais.

Aliás, deveria ser a sua também.

Mas não aquela bomba que explode, uma bomba de chocolate vai!

Não adianta ter medo e fugir da realidade, ainda não há uma forma física de se tornar imortal.

Porém, suas ações e seus sentimentos o tornam sim, imortal, na lembrança daqueles que você “com/vive”.

Eu acredito que a vida deve ser intensa, com um pouquinho de medo pra dar aquele ar de suspense.

Aprendi isso no 2º dia desse ano, quando, ao ter um princípio de pneumonia, vi meu pai sereno e perguntei se ele não iria me repreender, a resposta foi:

“- Não filha, não irei fazer isso. Sei que você vai sair dessa, e logo estará bebendo pra comemorar.

Se você partisse hoje, tenho certeza de que iria feliz.”

Já parou pra pensar que hoje pode ser o seu adeus?

Quantas coisas você está deixando pra depois?

Quando disse que minha lista está completa, é por fazer algo novo que me satisfaça, todos os dias.

Desde beber uma cerveja gelada, comer um pedaço de chocolate suíço, um dog na praça ou mandar uma mensagem pra quem eu gosto e não me dá nem uma bola, nem de sabão.

Não esqueço o dia que estava com sede e titubeei em comprar uma garrafa de água.

Uma senhora me disse:

“- Fia, vai esperar pra beber quando chegar em casa? E se não chegar, tu vai morrer com sede?”

Não, morrer com sede não pode.

Com vontade também não.

E com saudade? Tá PROIBIDO!

Temos medo do inevitável, e nem assim, fazemos o que gostamos na hora que queremos.

E não falo de prazeres caros, absurdos, difíceis.

Aconselho você a dividir seus sonhos e desejos.

Para aqueles que podem esperar, batalhe todos os dias.

Para os breves, realize!

Acorde como eu, todos os dias, com a lista completa.

E claro, sempre tenha a outra embaixo do travesseiro.

Como disse a um amigo esses dias, você evita beber porque sua família tem histórico de cirrose.

Amigo, se tiver que ser mascando chiclete, vai ser…

Já vi muita gente trabalhando em funções e empresa que não curtem por status.

Em contrapartida, vejo uma nova geração surgindo, que assim como eu, joga tudo pro alto e está indo em busca do que gosta, do que o faz feliz.

coraçao

Sou muito intensa, os que convivem comigo sabem disso.

Talvez por esse motivo que nunca me envolvi com algumas coisas.

Exceto o amor.

Não existe um grupo de AA pra mim? Daqueles que amam sempre, demais?

Se tiver, me avise, que nunca quero passar perto.

Amar nunca é demais.

Então, você passa a vida toda esperando o amor da sua vida, quando o amor é a sua vida.

Não espere um “certo alguém” o “tipo perfeito” para amar.

Pare de desculpas! Ame e pronto!

Você não perde nada com isso. Perde aquele que não quer receber.

Sou grata a vida, a Deus pelas inúmeras chances, aos que passaram um dia ao meu lado, aos que estão perto.

Pecado pra mim, é não curtir por medo, não chorar por vergonha, cair e não levantar sorrindo.

Já pedi carona em rodovia, dormi em rodoviária deserta, pulei do 3º andar achando que era a “bat girl”.

Um dia a hora vai chegar, não adianta fugir, e…

Se hoje eu partir, já aviso:

Quero que seja comemorado!

De preferência com psy, muito chocolate e jurupinga.

Eu sou grata e serei eternamente, pelo presente que foi me dado e por ter me ensinado a abri-lo feliz todos os dias!

Falta só um dia!

E você, vai ficar aí parado?

 area51

Livros que recomendo:

Aproveite cada sanduíche – Dr. Lee Lipsenthal

O guardião do tempo – Mitch Albom

O pequeno príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

A Travessia – William P. Young

O monge que vendeu sua Ferrari – Robin S. Sharma

C.o.n.t.a.g.e.m R.e.g.r.e.s.s.i.v.a

Sensações

Padrão

Vontades, impulsos, sentimentos, sensações que muitas vezes não são possíveis descrever.

E quando vem a pergunta:

“O que você está sentindo?”

E fica aquele “nó” na garganta, ou o sorriso nos lábios. Busco as palavras e não as encontro.

O mais difícil de tudo é compreender o porquê de muitas coisas.

Já li muitas vezes que “nada é por acaso”.

Mas, se muitos sabem disso, fica complicado compreender o motivo de tantas indecisões e medos.

A vida, teoricamente, é uma consequência dos nossos atos (ou da ausência deles).

Algumas coisas que ocorrem e ficam realmente sem explicação.

Essa teoria nos deixa atentos.

Alertas á felicidade ou de que mesmo na dor podemos aprender algo.

O que fica mesmo longe das teorias é a sensação que estes momentos causam.

Existem fatos que ocorrem que demoram anos a ser completamente “digeridos”.

Outros em que é possível esquecer temporariamente o que se viveu, mas como um vento traiçoeiro, alguma mera palavra, música, cheiro, situação, número, trazem tudo a tona novamente.

Sensações boas ou ruins, que cada um vive e não consegue expressar.

Do êxtase à dor, do frenesi à angústia.

Daquilo que se viveu incompletamente, da palavra não dita…

Do tudo que se sente em pouco tempo, mas que jamais será possível descrever ou compreender.

Um conflito interno, uma luta diária.

O que fazer pra que elas passem?

Por alguns instantes, imagino estar num momento surreal, onde ali, sorrirei involuntariamente, ao respirar. Criar, sonhar. Poder estar como a realidade não permite.

Relembrar bons momentos vividos me faz bem. Alguns momentos foram tão perfeitos em si, que nem um sonho será capaz de projetá-los tão bem novamente para a realidade.

Reviver o que passou.

Sentir aquilo “tudo” de novo.

Tentar desatar o nó que ficou na garganta.

Sensações… Intensas, extremas, extensas, haja vista que levarei por toda vida.

Certas horas, o desejo de sentir de novo…

“Nem sempre a paixão te leva a lugares inesquecíveis. Mas quase sempre, a sensações e emoções jamais vividas.”