Tag Archives: adeus

Citação
O dia em que eu não der “tchau”

Venho desde pequena desfrutando o máximo dessa mágica chamada vida.

Sabiam que eu não imaginava chegar até aqui?

Em certa fase tive medo do tchau…

Não sabemos nosso destino né!

Alguém lá em cima têm sido muito generoso comigo…

Sabem que eu acho que Ele dá muitas gargalhadas?

Tem horas que imagino Ele batendo a mão na testa a balançando cabeça…

– Desculpaí ta! (Eu digo em pensamento)

A vida é tão engraçada.

Depois que percebi que aqui estamos de passagem, comecei a fazer muito mais.

Não gente, não tô falando de sucesso profissional, mimimi de MBA, tananãs de ser CEO, tralalá de “eu, você, dois filhos e um cachorro”

Tô falando de viver!

E aos colegas que querem tudo o que falei, desculpaí, sou assim mesmo.

Se quiser podem tchau antes da hora.

Quando cito que estou falando de viver (minha visão), entro no mérito: você é a mesma pessoa que se apresenta?

Seja lá onde for, você é pessoa que está em seu curriculum vitae (em latim mesmo, já que é só essas duas palavras que alguns provavelmente conhecem)

Já pensou em sair do comum?

Quando eu não der tchau, tenho certeza que alguns amigos e familiares lembrarão das minhas confidências e prezepadas.

Lembrarão de quase tudo…

Desde o dia que fiquei horas no topo de uma árvore até alguém vir me salvar porque tinha medo de descer e ser devorada pelos cachorros que ali me guardavam, até o dia em que peguei carona na rodovia voltando da rave e sobrevivi.

Alguns poucos lembrarão que já tive depressão, e que ela foi bem escondida por um sorrisão no rosto.

Aqui habita um anjo-da-guarda guerreiro que já pediu aposentadoria por invalidez.

Desculpaí senhor anjo!

Já pensou que louco seria se todos fossem o que está no papel?

Ou aquilo que nossos pais sonham para nós?

Ou aquilo que o 29° amor da sua vida queria que você fosse?

E quando não der tempo de dar tchau?

Quem você queria ter sido?

Pra onde você queria ter ido?

Se você estivesse me ouvindo, a esta hora estaria falando alto.

Sim amigo, acorda!

É com você, não adianta olhar pro lado.

Se você chegou até aqui, é porque ainda dá tempo de mudar.

O que você tem pra contar?

Há tempos deixei de ser cofre e virei baú.

Tenho amigos valiosos guardados em mim, eles têm a chave certa. Não precisam de códigos e sabem onde me encontrar.

O dia que a chave for jogada fora, eles poderão contar os segredos que talvez não tive tempo de compartilhar.

Tem me sobrado tempo…

Tempo pra viver! Eu vivo de trabalho, da dança, das gordices, do meu abençoado chocolate.

E você, vive pra que?

Pra dizer que não tem tempo? Tsc tsc

Sei que você deixou muita coisa pra amanhã e a vida ta corrida.

A crise ta tanta que até bom dia estão economizando.

Pare de medir seu sorriso pela quantidade de likes das fotos, pelo tanto de amigos do whats ou pelos comentários alheios (de pessoas que você ainda nem teve coragem de conhecer)

Vai pro real, se joga!

Não postergue sua felicidade! Não temos tempo pra isso.

Vá, saia do papel!

Corre!

Não sei se vai dar tempo de dar tchau, e se não der…

Seu sorriso contemplará o céu na despedida.

Comece os depósitos no baú, e não to falando de dinheiro.

Você é o que não conta, você é o que ninguém vê!

Faça mais por você!

O dia em que eu não der tchau, amigos…

Façam valer a minha existência. E sorriem!

Porque eu não existi… eu VIVI!

O dia em que eu não der “tchau”

Citação

Part-ir

Parte que vai…

De certo que há tempos as despedidas marcam  nossa vida, cada uma com um pesar e lição.

Seja através da passagem desta vida para um outro plano, ou deste momento para um outro.

Do meu lado, para um outro lado. Ou simplesmente por ir, cursar da vida.

Notei que cada pessoa que entra me ensina quão infinito somos em sentimentos.

Em uma fase tranquila, as pessoas chegavam através de algo simples e, sem saber o porquê, ali permaneciam.

Iam embora, e na despedida, era como se eu as conhecesse há tempos.

Tive certeza que elas voltariam. E voltaram.

Outras, chegaram quando tudo estava agitado.

Sem que eu esperasse, ou tivesse tempo pra entender como.

Causaram grandes transformações.

Marcaram, de forma que pudesse sempre lembrar-me delas.

E foram embora, da mesma forma que chegaram, repentinamente.

Em um momento difícil, encontrei pessoas que precisavam do meu ombro.

Um braço era pouco, precisavam de abraços.

Chegaram devagar, com feridas, dores, traumas. Cuidei, dei o melhor de mim.

E como se fosse parte da cura, partiram.

Alguns remédios tem períodos certos a se usar. Porém, a cura depende do paciente.

Paciência!

A vida é essa sequência interminável de “Adeus”.

E na palavra, logo dá pra entender.

“A-Deus” é entrega. Entregar a Ele pra que os planos Dele sejam realizados.

Sem sofrimento, sem tristeza.

Com lágrimas pois desta forma do corpo mostra que também sente.

Dizer Adeus é soltar as mãos sem saber se elas irão se entrelaçar de novo.

As mãos se soltam. A alma não.

É escolha, e quando não ela não é sua, é a hora de orar.

Um dia a gente chega, no outro vai embora.

Uma hora parte, na outra é “partido”.

De certa forma, a vida é partilha. Cada um que chega divide algo.

Dividimos também, e logo, fica com um pouco de nós com o outro.

Quando alguém se vai, permanecemos inteiros.

Como mágica, a gente se reconstrói.

A sensação de que parte nossa se foi, mostra quão lindo somos:

Há um pouco de nós no outro, no mundo.

O mundo é vasto, a vida é rara, e não somos mais um número.

Algumas pessoas só sentem isso quando partem.

Dar valor ao outro e reconhecemos antes da partida, que somos parte um do outro.

Somos fruto de um plano de amor.

Aos que na minha vida estão, o meu carinho incondicional.

Aos que se foram, a minha gratidão e saudade.

Vocês fazem parte de mim, estando ao meu lado ou não.

De coração aberto, sempre há espaço pra quem queira sorrir e voar acompanhado.

Namastê!

Mais sorrisos e menos despedidas!

“Nunca permita que as pessoas entrem e saiam de sua vida sem mostrar a elas a importância que elas têm pra você.”

Beijo, volte sempre!

© Mariana Marques Photography 2012 | Todos os direitos reservados.

Partir