Monthly Archives: Agosto 2012

Citação

A questão que palpita sempre, em diversas fases da vida.
Amadurecer…
Toda vez que penso e leio sobre isso, a imagem que vem a mente é sempre esta:
Uma fruta verde.
Ainda inadequada para consumo, mas,  em fase de formação e crescimento.
Se bem cuidada, no tempo certo estará ideal para consumo.
Há claro, os apressados, que inventam formas de isso acontecer mais rápido.
Me ensinaram certa vez, a enrolar o abacate no jornal pra que ele ficasse maduro mais rápido.
E assim acontece o cursar da vida.
Amadurecer nos exige tempo. E como na natureza, o homem cria meios pra que isso aconteça mais rápido.
E mais devagar. E formas pra que isso nunca seja notado, pois acredito que é impossível não amadurecer.
Quebrando a palavra, observei seu sentido oculto:
AMAR-DURO-SER
O crescimento ocorre através de duas formas: Pelo amor e pela dor. É impossível não experimentar ambos.
O amadurecimento acontece pela dor, e essa dor tem uma origem, mesmo que indireta: O amor.
Normalmente, amor em excesso. O que nos faz sofrer, e assim, aprender e reaprender.
É difícil sempre, somos eternos aprendizes deste tal de “amor”.
Não encontraram ainda a fórmula certa de amar, e nem encontrarão.
Assim como amadurecer, amar é um processo único e individual, mas, universal.
Vi que amadureci quando abri mão de alguém para que este fosse viver sua felicidade.
Quando vi meus pais se preocuparem por algo bobo, e não rebati, aceitei o amor.
Notei também que amadurecer é guardar a sua dor, quando um amigo precisa do seu abraço.
É compreender, antes de tudo, que o mundo não gira ao seu redor.
Que seus sentimentos são importantes, mas há pessoas que não merecem a culpa da sua dor.
Amadureci um pouco quando cai, e sorri. Sabendo que o mundo não ia me ajudar em todos os tombos.
Eu amadureci com a minha dor e com o amor que senti, mas isso não quer dizer que eles não estejam mais aqui.
Não queira colher frutos antes do tempo.
Na hora certa, o que quer poderá ser apreciado da melhor forma.
Todos vivem este mesmo dilema, não se sinta só.
O tempo passa, aproveite de tal forma que quando olhar pra traz pense :
“Eu faria tudo exatamente da mesma forma que fiz.”

Amadurecer é aprender e aceitar.

Errar e amar sempre valem a pena 😉

AMA-DURE-CER

Anúncios
Citação

Um mundo por vezes fútil, sustentado por aparências.

Jamais me esqueço do ditado:

“Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento.”

É um caos e o mundo está cheio.

As pessoas se pintam, usam roupas de marca, incorporam estilos e jogam nas mídias.

Tudo vale pra satisfazer o Ego.

A questão é, e a beleza interior, alguém tem cuidado?

Se buscam estereótipos do que julgam bonito, a pessoa ideal não é mais aquela que te ama, e sim aquela que “combina com você”.

Como disse um professor certa vez, “é o cúmulo da bestialidade humana”.

Enfim, não estou aqui pra julgar, apenas para expressar uma opinião a respeito.

Com tanta coisa acontecendo por aí, os valores se perderam.

É essencial, antes de pensar na beleza, pensar em cuidar de você.

Conheço pessoas que se tornaram lindas com o passar do tempo, e não foi porque mudaram a estética.

Foi graças á convivência com elas, onde conheci quem elas realmente são.

No contato com a família, no trato com os amigos, como passam por uma dificuldade, e outras coisas mais.

Tem pessoas que podem engolir quilos de maquiagem, e mesmo assim, não mudarão e se tornarão admiráveis.

O princípio da mudança está em você!

E se tornar uma pessoa de valor não significa engolir notas de R$100 ou ter uma conta bancária milionária.

Eu falo sim de valores intangíveis, espirituais. E pode parecer um tanto brega. Só não mais que o absurdo que tudo se tornou.

Status, fama, beleza, EGO.

Muitos querem ser notados pelo que tem, pela aparência, pelas roupas e estilos.

Se esquecem que nasceram pelados, banguelos, chorando e foram fotografados com cara de joelho.

Isso é real!

Aparência é consequência, não perca seu tempo todo com isso.

Cuide de você. Do seu bem estar. Da sua auto-estima.

Existe um acessório que torna qualquer pessoa espetacular, e este se chama: Auto-Conhecimento.

A pessoa que você é, é reconhecida mais pelo que ela transmite, do que pelo que aparenta ser.

Na sua partida, a maquiagem vai ser inútil e a roupa de marca também.

Ali, só lembrarão da pessoa que você foi e o que proporcionou a eles.

Quem é você, um produto ou uma pessoa?

Boa reflexão!

Externalidades

Citação

Andar é engraçado.
A gente corre  tão apressado que dificilmente se lembra quando tudo isso começou.
Quando estávamos naquela condição sábia da natureza humana, que nos permitia conforto e proteção.
Carregados no colo ou no carrinho, passando de braço em braço… em abraços.
Uma condição imposta, cômoda. Logo, nos trazia um bem: Éramos disputados para receber carinho, todos queriam nos ter nos braços.
Porém, chega uma hora que aquilo incomoda, e você passa a querer andar sozinho.
Se te colocam no andador, você tem sensações únicas de como é ficar em pé, ainda que limitado.
Ao engatinhar, soube que os braços te ajudariam muito quando fosse cair.
Ali viu que já começava a partir sozinho, sem ajuda.
Quando alguém pegava na sua mão, você notava o poder de ter alguém ao lado que pudesse contar.
Enfim, quando te soltaram, você descobriu a liberdade.
Com ela, vieram muitos choros.
O jeito desequilibrado, ainda sem jeito, te permitiu vários tombos.
E como dói cair quando se acha que sabe andar, tendo a chance e o poder de fazer isso sozinho.
Daí, quando te oferecem ajuda, você aceita regredir até que tenha segurança para firmar os passos.
Não o bastante, você mal aprendeu a andar e já quer correr.
Como é bom aprender!
E aí em diante, você foi tentando, aprendendo…
Foi caindo, chorando, tendo medo, levantando, observando…

Andar nos ensina muita coisa.

Nos ensina principalmente que faz bem, e que também é preciso parar ás vezes.
Nos ensina que antes de tudo, a natureza tem seu “porquê”.
Se não nascemos andando, é porque tudo tem uma etapa a se cumprir.
Aprendemos a engatinhar caindo, olhando, aprendemos a andar.
Ao aprender a andar, a vida nos ensina que ter alguém ao lado é essencial para chegarmos onde queremos.
E que esse alguém vai soltar nossa mão quando sentir que é hora, para caminharmos sozinhos.
Cair faz parte do progresso, se machucar e chorar sentado também.
Assim, aprendemos que mesmo achando que sabemos, uma hora iremos tropeçar.
Se não levantarmos sozinhos, haverá uma mão para nos ajudar.

Mas isso, nem sempre poderá acontecer, e não podemos ficar esperando.
Quando começar a correr, raramente vai se lembrar de como tudo começou, até que caia.
A vida é assim.
Nos permite viver cada etapa, mesmo que ás vezes tenhamos o desejo de pulá-las.
Um certo dia, ela nos fará lembrar de tudo que vivemos, para dar valor ao que ela nos ensinou.
Caminhe e não desista!
Só não se esqueça das mãos que lhe ajudaram, dos tombos que tomou, e que, mais importante que caminhar, é parar de vez em quando.
“Quanto maior o passo, maior o tombo”

A direção é mais importante do que a velocidade.” (Clarice Lispector)

Leia também: Analogia e Cicatriz

 

Andar

Citação

O amor?

O amor é um vôo.

Certos momentos, sofremos muito por amar alguém e este alguém partir, sem um motivo que pra nós, seja concreto.

Amar é aprender a voar.

Estar ao lado de alguém numa nova etapa é sempre um renascimento, onde se tem a chance de ensinar e aprender.

As asas recomeçam a formação, o medo inicia com o passar do tempo, os passos são curtos e a distância é imaginável.

É preciso confiança para voar de novo.

E há quem não queira voar, ou permitir que o outro voe, mesmo sabendo da importância disso para ambos.

Voar não significa partir. Significa se desprender do mundo e dos padrões, com a responsabilidade alheia a quem te ensinou.

Há quem não ensine, há quem ensine e se arrependa.

Há quem não compreenda se deve realmente ensinar, e há quem nem queira mais aprender.

Há quem sabe tão bem que assusta os demais, e acaba voando sempre sozinho.

Amar… É alçar vôo, é caminhar com asas. E ter um pé no chão e olho no céu.

Ás vezes, é esquecer que existem pés e apenas sentir as asas.

Saber que se pode voar sozinho, mas que voar acompanhado pode ser bem divertido.

Uma grande verdade é o porquê que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair?

Certas horas, um empurrão é preciso.

Porém, em alguns momentos, é importante reconhecermos que, melhor que o “empurrão” é voar por conta e risco próprio.

Já se sabe tudo sobre o vôo, mas o medo não permite você sair do lugar.

Eu acredito que enquanto não descobrimos nossas asas, não saberemos o propósito da vida.

Os riscos são grandes, e cair do céu faz parte do crescimento.

Seja por um vento forte ou por uma leve brisa.

Seja lá por uma bala de canhão ou por uma pedrinha, lançada por um estilingue.

Somente voando você poderá sentir…

A emoção de estar nas nuvens, a descoberta de novas paisagens, o orgulho de ter saído do lugar.

Não se coloque em uma gaiola. Estar preso é uma condição, e não uma imposição.

Liberdade é risco, mas também é previlégio.

O verdadeiro amor não te prende, ao contrário, te liberta!

Se estava se sentido preso, comece devagar.

Primeiro, bata uma asa… depois a outra… Pule… Comece a sentir o poder que está em você.

Você vai se machucar no início, e depois também.

Não se assuste! Será isso que lhe fará crescer.

Estar livre e poder amar é descobrir que a vida não se limita ao chão, nem ao céu, nem há correntes e gaiolas.

Ame, mas não aprisione.

Deixe o outro voar também.

Se ele não voltar, não desanime.

Voar é escolha, amar e voltar é decisão.

Amar é estar entre o céu e o mar.

Bom vôo!

“coloque um peixe na terra e ele lembrar-se-á do oceano até à morte.
coloque um pássaro na gaiola e mesmo assim ele não se esquecerá do céu.
cada um permanece saudoso do seu verdadeiro lar.
o local em que a sua Natureza decretou que ele deveria estar.”
textos Zen

Vôo