Monthly Archives: Julho 2011

A.D.T.

Padrão

ATENÇÃO, DEDICAÇÃO, PACIÊNCIA

Hoje estava “escolhendo” feijão e me recordei da forma que minha avó Tonha fazia isso…

Separava por punhados, com poucos grãos, e prestava bastante atenção na hora de separar os grãos.

Nunca a vi olhar no relógio e dizer que precisava fazer isso correndo, também nunca notei ninguém comentar ter visto algum grão ruim. Pra ser sincera, algumas vezes eu até procurava (era criança pentelha sim!) e nunca encontrei.

Notava que ela sempre colocava óculos, para poder fazer aquela tarefa minunciosa, e sempre dedicava algumas horas do dia para aquilo.

Voltando… Eu hoje fiz totalmente diferente, e na hora que percebi isso, me veio aquela saudade.

Escolhi os grãos correndo, sem separá-los e quando me veio a lembrança daqueles momentos, recomecei…

Recomecei com ATENÇÃO, separando os grãos que eram bons.

Fiz com carinho, abençoando aquele alimento que Deus permitiu a minha família ter na mesa. DEDICAÇÃO.

Sem pressa, prossegui com agrado até que o último grão fosse separado. PACIÊNCIA.

Nesse tempo, fui me recordando dos momentos que vivi ao lado dela, e a lição que ela deixou num simples ato rotineiro.

Talvez, eu nunca entendesse o que ela quis me ensinar. Mas hoje, me foi possível enxergar.

ATENÇÃO no que se faz, para que o façamos da maneira correta e com êxito.

DEDICAÇÃO ao executar, não “fazer por fazer”. Compreender a importância daquilo que se faz HOJE.

PACIÊNCIA para obter um bom resultado. Mantendo a fé e agindo de acordo com o que se deseja.

A vida nada mais é do que uma escola que nos exige mais do que respirar.

Exige de nós compreender, agir, esperar, amar…

E tantas outras coisas que muitas vezes sabemos de cor, mas não sabemos usar.

Minha avó não cursou uma Universidade, aprendeu a ler e a escrever com a minha tia, que é professora.

Hoje não está aqui pra ler isso, mas tenho ela em meus pensamentos e a certeza de que ela está lá de cima, me guiando todos os minutos…

Não só na hora de escolher o feijão, hoje tirei a lição de que isso serve para muitos momentos de nossa vida, em que muitas vezes, não sabemos o que fazer.

É isso aí!

Me tocou hoje de compartilhar essa história simples aqui.

Espero ter plantado uma semente de conhecimento em você hoje!

” Nós somos aquilo que fazemos repetidamente.

A excelência, portanto, não é um ato, mas um hábito.”

 

Marini Lopes