Monthly Archives: Dezembro 2010

Citação

(click na imagem para ampliá-la)

Uma data que eu achava (isso mesmo, no passado) normal, exceto pela alegria da família em se reunir, comer, e entregar presentes… Todos os anos escutava as crianças dizerem: Falta muito pra Jesus nascer? Me divirto com isso até hoje! Todos participavam da missa de Natal e depois íamos pra casa da Vó Maria… Quando a Vó Tonha era viva, íamos pra lá no almoço… Ou seja, o Natal era e continua sendo um dia que passávamos inteiro com as famílias, Oliveira e Lopes.

Até que o Natal da família Oliveira se transformou em lágrimas, quando no dia 22 de dezembro, o Kiu partiu… Nosso pequeno, com apenas 9 anos, sofreu um acidente e foi levado pro céu…

As crianças souberam que ele foi ver o nascimento de Jesus de perto, e assim, se vestiram de anjinhos pra missa de Natal. Ao final, bexigas fizeram a alegria de todos, celebrando aquela data que eu achava normal, e que a partir dali, me fez sentir SAUDADE! Na hora, todos sorriam de emoção, e eu estava repleta de lágrimas… Bexigas me lembram crianças, e naquele momento, eu estávamos sem meu primo, o Kiu, Lipe, Pimentinha entre tantas formas amáveis que chamávamos.

Seu sonho era dar a volta no mundo, e ele partiu a caminho…

Engraçado lembrar dele como se fosse hoje, a correria, o pique, a alegria… Meu pai brincava que ia dar uma injeção pra ele nunca crescer, de tão incrível que era…

Demorei um pouco pra sorrir no Natal, a partir daquela data tudo se complicou pra mim… Se antes já não me animava, imagina depois!

Mas, amadurecemos, e toda família aprendeu a deixar a tristeza de lado e se unir, todos os Natais, agora, com os amigos presentes também, e juntos, sorrirmos e lembrarmos com muito entusiasmo de quem um dia nos fez muito felizes.

Chega a ser estranho, mas há alguns anos o Natal é uma data que todos ficam preocupados, querendo fazer algo diferente. As crianças sempre são nosso foco, já que são em torno de 15! Fora os adolescentes, os tios, amigos, a vó e eu, que sou a mais velha que mora próximo (quase a titia).

Resolvi escrever hoje, porque somente agora percebi que o Natal está próximo, e eu mesma estou correndo na preparação deste Natal, que unirá a família por 3 dias num lugar ainda não definido, mas que permitirá a todos muita bagunça e muita alegria.

Tenho uma foto do Kiu no quarto, e quando acordei, olhei ela e sorri. Mais um ano, e ele com certeza estará presente. Ou quem sabe, foi pra algum lugar do mundo que estava com vontade de conhecer.

O detalhe de tudo está na importância que damos aos momentos. Conversando com uma amiga há pouco tempo, ela mesma disse e eu concordei: Muito sábio quem citou, que algumas pessoas só dão valor quando perdem.

Não é o caso, mas aprendi a dar valor aquela data por causa de uma perda, sendo que foi um misto de emoções, já que a Tia Má tinha acabado de saber que seria mãe. Hoje, temos a Juju com a gente, comigo, um grude total… Meu chicletinho!

O que desejo de coração, é que todas as famílias estejam próximas, não só no Natal, mas em todos os momentos. São eles que me fazem sorrir, me fazem virar criança de novo, me incentivam e me fazem chorar de alegria, quando começam a dizer coisas que eu sei, mas que não imaginava ter tanta importância.

Viva o dia de hoje, por mais que difícil que seja, que esteja. Na dificuldade há uma oportunidade.

Citação: “Olhe pra mim! Se você está concentrado no problema, não consegue ver a solução!” (Filme Patch Adams – O amor é contagioso)

Não espere para perdoar, para reencontrar, para abraçar, para chorar. Deixe o orgulho de lado, e faça o que o coração manda. O mundo tem nos obrigado a sermos frios, movidos a razão. Não “virtualize” sentimentos, seja você e não se importe com o que os outros acham.

Permita-se viver, permita-se ser FELIZ!

Ame, de coração! Busque estar presente, ser presente.

Que no neste Natal, muitas coisas boas possam nascer em seu coração, que a Paz, a Alegria, o Amor, e a Saúde possam renascer no lar de cada um, não só neste dia, mas em todos os dias de sua vida!

Mas, não se esqueça: Para que coisas boas possam nascer, é preciso você permitir.

Não desista de seus sonhos, mas não fique só com eles, esquecendo de viver.

A vida é repleta de bons momentos, de pessoas incríveis, de lugares lindos. Você pode estar nisso tudo, é só querer.

Pratique FELICIDADE EXCESSIVA! Assista Patch Adams, caso queira saber como funciona…

Ao fim, e em mais um recomeço, hoje a saudade não mais me mata, mas me faz admirar, o quão grande e importante é a vida, em cada minuto que se faz!

Obrigada Deus por mais um ano, e por me permitir hoje, ser o que sou.

A todos, um excelente Natal!

Com carinho,

Nizinha

Natal!